A pensar num público sénior – ou como nós gostamos de dizer, um público com muita juventude acumulada – contamos e cantamos a história de dois amigos velhinhos, o Diogo e o Saulo, cujos dias são passados num Centro de Dia, sempre supervisionados pela Enfermeira Severa que os mantém em constante atividade. Mas na sua ausência, os simpáticos seniores revelam-se verdadeiros artistas, desafiando as suas capacidades e limitações.
Embevecidos com a beleza da enfermeira, os dois amigos decidem lutar por ela, mas quando descobrem que há uma pessoa na sua vida, não lhes resta alternativa senão o óbvio: têm de assassinar o noivo, num plano claramente infalível… ou será que não? No final, a história acaba bem: ao saber do plano desta dupla “endiabrada”, a enfermeira declara o seu carinho pelos seus velhinhos preferidos num belo desfecho sobre o envelhecimento com dignidade. Mas o sonho não acaba e Diogo e Saulo serão eternamente jovens!
Velhos são os Trapos é uma comédia musical que fala de exclusão social na melhor idade e dos problemas da velhice e das suas consequências, mas sempre com muito humor e música… desde que a enfermeira não volte!
————————————-
FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA
Texto original de Saulo Vasconcelos
Encenação: Guilherme de Bastos Lima
Interpretação: Diogo Carvalho, Saulo Vasconcelos e Ana Raquel Bandeira
Participação Especial: Pedro Ferreira
Produção: AtrapalhArte
Duração: 50 minutos
Classificação: M/12