Quando uma folha de jornal amassada no chão lhe diz que o último marco de correio vai desaparecer, Rafael, de fisga no bolso e alma de jornalista, apressa-se a querer saber mais: o que é um marco do correio? Para que serve? A que cheira uma carta? Onde mora o último marco do correio? Em busca de respostas a estas perguntas, lança-se numa demanda que o leva, de peripécia em peripécia, a uma aldeia remota no outro lado da montanha – tão remota que nem há estradas para as camionetas lá chegarem.
Pelo meio, Rafa desenha o seu próprio caminho, repleto de aventuras, novas amizades, brincadeira, riscos e coragem, até descobrir que a aldeia, abençoada pelo sol e pelo rio, aguarda um terrível destino, que mais ninguém deste lado da montanha conhece. Mas ainda há esperança, pelo menos enquanto houver um marco do correio por perto, e um Rafa em cada um de nós.
—————————————–
FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA
—————————————–
Título: O Último Marco do Correio
Texto: João Cadete
Com: Joana Rodrigues, João Cadete e Miguel Lança
Direção: Pedro Lamas
Consultoria de Cenografia e Figurinos: Filipa Malva
Fotografia: Carlos Gomes
Imagem: Joana Rodrigues
Direção de Produção: Joana Rodrigues
Apoio: Escola Superior de Educação de Coimbra | Projeto DESCOLAR Classificação Etária: M/6
Duração: 50 min. aprox.
Produção: Trincheira Teatro 2018